A vida só tem um sentido, e o único sentido que a vida tem é quando investimos nossa vida na vida dos outros, ou quando encarnamos a luta dos outros como se ela fosse nossa, a luta do coletivo. Esta é a lida do Promotor de Justiça: lutar pela construção contínua da cidadania e da justiça social. O compromisso primordial do Ministério Público é a transformação, com justiça, da realidade social.


Pesquisar Acervo do Blog

Seguir por E-mail

Seguidores

11 de março de 2013

Prova Pericial: Ficção vs. Realidade

 
Perícia criminal no mundo todo é mais complicada do que mostra a TV
 
Seriados de TV que mostram como crimes são investigados apresentaram ao público as perícias criminais e glamorizaram os peritos.
 
Nessas séries, todos os casos são solucionados pela perícia, que é chamada por alguns especialistas de a "rainha das provas". É como se qualquer crime, desde o furto do estepe de um carro até uma chacina, pudesse ser esclarecido a partir dela.
 
Em um mundo ideal, isso até poderia ser verdade. Na realidade, porém, está longe de acontecer. Faltam estrutura e profissionais bem treinados no mundo inteiro.
 
Em 2011, em uma visita a São Paulo, o detetive norte-americano Joseph Blozis, que já foi perito criminal da polícia de Nova York, disse que o "CSI" da TV é pura fantasia, e o mundo real é bem mais complicado mesmo por lá.
 
No Brasil, levantamento feito pelo Ministério da Justiça divulgado na semana passada mostra que a situação não é nada animadora. Aqui, são os Estados e o Distrito Federal os responsáveis por criar e estruturar os Institutos de Criminalística, órgãos responsáveis pelas perícias.
 
Interessado em fazer um diagnóstico sobre o setor, o governo federal mostrou estar chocado com o resultado. Das 27 unidades da federação, apenas 11 têm equipamentos para reconhecimento facial, em seis não há laboratórios de DNA e em outros seis não é possível fazer exames toxicológicos -análise fundamental para detectar o uso de drogas ou veneno.
 
Esse levantamento do ministério não avalia a situação das pesquisas sobre perícias. Apenas pincela outra informação que chama a atenção: a maioria dos profissionais que passou por cursos de atualização ou capacitação são chefes. Quem está na linha diferente, com a mão na massa, nem sempre é treinado.
 
Assim, um laboratório focado na pesquisa forense cria uma expectativa de melhora no cenário. Se o que está planejado for entregue, haverá um considerável avanço.
 
Por enquanto, o glamour fica só para a telinha.
 
Por Afonso Benites - Jornal "A Folha de S. Paulo" de 25/02/2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atuação

Atuação

Contra a Corrupção

Dicionário

iDcionário Aulete

Cartilha do Jurado

Cartilha do Jurado
Clique na imagem. Depois de aberta, clique na parte inferior direita para folhear.

Você sabia?

Você sabia?

Paradigma

O Ministério Público que queremos e estamos edificando, pois, com férrea determinação e invulgar coragem, não é um Ministério Público acomodado à sombra das estruturas dominantes, acovardado, dócil e complacente com os poderosos, e intransigente e implacável somente com os fracos e débeis. Não é um Ministério Público burocrático, distante, insensível, fechado e recolhido em gabinetes refrigerados. Mas é um Ministério Público vibrante, desbravador, destemido, valente, valoroso, sensível aos movimentos, anseios e necessidades da nação brasileira. É um Ministério Público que caminha lado a lado com o cidadão pacato e honesto, misturando a nossa gente, auscultando os seus anseios, na busca incessante de Justiça Social. É um Ministério Público inflamado de uma ira santa, de uma rebeldia cívica, de uma cólera ética, contra todas as formas de opressão e de injustiça, contra a corrupção e a improbidade, contra os desmandos administrativos, contra a exclusão e a indigência. Um implacável protetor dos valores mais caros da sociedade brasileira. (GIACÓIA, Gilberto. Ministério Público Vocacionado. Revista Justitia, MPSP/APMP, n. 197, jul.-dez. 2007)