A vida só tem um sentido, e o único sentido que a vida tem é quando investimos nossa vida na vida dos outros, ou quando encarnamos a luta dos outros como se ela fosse nossa, a luta do coletivo. Esta é a lida do Promotor de Justiça: lutar pela construção contínua da cidadania e da justiça social. O compromisso primordial do Ministério Público é a transformação, com justiça, da realidade social.


Pesquisar Acervo do Blog

Seguir por E-mail

Seguidores

4 de setembro de 2008

A voz do leitor


Sobre a postagem "Quem tem medo de 'grampo'?", o leitor Velker comentou:

A revista Veja, com sua reportagem fundada nos termos "supõe-se", "supostamente" e "fontes bem informadas" mostra aos leitores o que é o jornalismo de aluguel, tradicional no Brasil. Mostra uma insípida e morna conversa "supostamente" gravada por um "suposto" agente da Abin, anônimo claro. Ao confirmarem a reportagem, o juiz Gilmar, já mal visto pela nação inteira e o senador Demóstenes Torres ficam na posição de acusarem e deixarem ao acusado o ônus da prova. Onde está a santa presunção de inocência com a qual o juiz Gilmar Mendes brindou Daniel Dantas? Só a Abin que é culpada sem maiores investigações? Daniel Dantas merece toda a sua proteção, enquanto que Paulo Lacerda merece sua condenação antecipada? E do seu lado, um senador que já agita os amigos no congresso para votarem leis que permitam aos meliantes e corruptos tramarem à vontade pelo telefone seus assaltos contra o Brasil, tudo baseado na palavra de um "suposto" agente, com uma suposta" gravação, feita "supostamente" sem o conhecimento dos dois interlocutores. Podemos "supor" que não sabiam mesmo que estavam sendo gravados?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atuação

Atuação

Contra a Corrupção

Dicionário

iDcionário Aulete

Cartilha do Jurado

Cartilha do Jurado
Clique na imagem. Depois de aberta, clique na parte inferior direita para folhear.

Você sabia?

Você sabia?

Paradigma

O Ministério Público que queremos e estamos edificando, pois, com férrea determinação e invulgar coragem, não é um Ministério Público acomodado à sombra das estruturas dominantes, acovardado, dócil e complacente com os poderosos, e intransigente e implacável somente com os fracos e débeis. Não é um Ministério Público burocrático, distante, insensível, fechado e recolhido em gabinetes refrigerados. Mas é um Ministério Público vibrante, desbravador, destemido, valente, valoroso, sensível aos movimentos, anseios e necessidades da nação brasileira. É um Ministério Público que caminha lado a lado com o cidadão pacato e honesto, misturando a nossa gente, auscultando os seus anseios, na busca incessante de Justiça Social. É um Ministério Público inflamado de uma ira santa, de uma rebeldia cívica, de uma cólera ética, contra todas as formas de opressão e de injustiça, contra a corrupção e a improbidade, contra os desmandos administrativos, contra a exclusão e a indigência. Um implacável protetor dos valores mais caros da sociedade brasileira. (GIACÓIA, Gilberto. Ministério Público Vocacionado. Revista Justitia, MPSP/APMP, n. 197, jul.-dez. 2007)