A vida só tem um sentido, e o único sentido que a vida tem é quando investimos nossa vida na vida dos outros, ou quando encarnamos a luta dos outros como se ela fosse nossa, a luta do coletivo. Esta é a lida do Promotor de Justiça: lutar pela construção contínua da cidadania e da justiça social. O compromisso primordial do Ministério Público é a transformação, com justiça, da realidade social.


Pesquisar Acervo do Blog

Seguir por E-mail

Seguidores

12 de maio de 2010

Wanted

Um comentário:

Vellker disse...

Como se fosse num cartaz de uma peça de teatro, a ex-procuradora que torturou uma garotinha é apresentada numa forma que pretende imitar os famosos cartazes de filmes de faroeste, onde a foto de bandidos procurados era mostrada e como a justiça americana não brincava em serviço naqueles tempos, logo abaixo lia-se a frase "vivo ou morto".

Ou seja, era garantido ao cidadão o direito de ao avistar o criminoso ou se fosse o caso a criminosa, abrir fogo contra o bandido que receberia a recompensa do mesmo jeito.

Num caso desses existiria alguma coisa errada nisto?

O que vemos aqui é realmente o cartaz de uma peça de teatro. E com as leis do Brasil já sabemos como vai terminar a peça.

A procuradora vai ser presa ou se apresentar. E não demora muito vai receber o providencial "habeas-corpus" que em crimes como esse devia ser negado. Sem contar que ela tem direito a "prisão especial".

Logo depois vai receber alguma sentença que poderá cumprir em liberdade. Se um famoso jornalista condenado a 19 anos pelo assassinato de uma ex-namorada continua em liberdade sossegado, porque vai ser diferente no caso da procuradora?

O pior de tudo é que quem pagou pela distribuição de milhares desses inúteis cartazes foi o mesmo cidadão que paga impostos. Para assistir a mais uma dessas peças no teatro onde só ele vai para a cadeia.

Postar um comentário

Atuação

Atuação

Contra a Corrupção

Dicionário

iDcionário Aulete

Cartilha do Jurado

Cartilha do Jurado
Clique na imagem. Depois de aberta, clique na parte inferior direita para folhear.

Você sabia?

Você sabia?

Paradigma

O Ministério Público que queremos e estamos edificando, pois, com férrea determinação e invulgar coragem, não é um Ministério Público acomodado à sombra das estruturas dominantes, acovardado, dócil e complacente com os poderosos, e intransigente e implacável somente com os fracos e débeis. Não é um Ministério Público burocrático, distante, insensível, fechado e recolhido em gabinetes refrigerados. Mas é um Ministério Público vibrante, desbravador, destemido, valente, valoroso, sensível aos movimentos, anseios e necessidades da nação brasileira. É um Ministério Público que caminha lado a lado com o cidadão pacato e honesto, misturando a nossa gente, auscultando os seus anseios, na busca incessante de Justiça Social. É um Ministério Público inflamado de uma ira santa, de uma rebeldia cívica, de uma cólera ética, contra todas as formas de opressão e de injustiça, contra a corrupção e a improbidade, contra os desmandos administrativos, contra a exclusão e a indigência. Um implacável protetor dos valores mais caros da sociedade brasileira. (GIACÓIA, Gilberto. Ministério Público Vocacionado. Revista Justitia, MPSP/APMP, n. 197, jul.-dez. 2007)