A vida só tem um sentido, e o único sentido que a vida tem é quando investimos nossa vida na vida dos outros, ou quando encarnamos a luta dos outros como se ela fosse nossa, a luta do coletivo. Esta é a lida do Promotor de Justiça: lutar pela construção contínua da cidadania e da justiça social. O compromisso primordial do Ministério Público é a transformação, com justiça, da realidade social.


Pesquisar Acervo do Blog

Seguir por E-mail

Seguidores

28 de abril de 2008

Pra começar a semana


Alguns membros do parquet e da magistratura parecem sofrer desse mal... E isso, convenhamos, não é nada bom para a sociedade!

As Características do Narcisismo

"As características do narcisismo são arrogância, pretenciosidade, fantasias de onipotência, onisciência, voracidade e inveja intensas. Trata-se de uma psicopatologia que atinge grande parte dos políticos brasileiros a começar pelo de cima. Discorre sobre o narcisismo o médico e psicanalista Carlos de Almeida Vieira." (G.S.)

Nunca se falou tanto de narcisismo como nos tempos atuais. Este termo vem de um mito que fala de uma pessoa diante da possibilidade de escolher alguém como sua parceria amorosa. De tanto olhar para as ninfas que desfilavam em sua frente, nunca escolheu alguma pois a referência de sua escolha recaía sobre si mesmo, na imagem especular, na projeção de seus ideais, na extensão do seu desejo, enfim, o objeto da minha escolha sou eu mesmo.

Voltou-se para o rio e morreu se olhando, transformando-se depois numa bela flor chamada Narciso, de característica embriagadora, anestésica, sedutora e mortífera aos outros.

Narciso é a impossibilidade de amar a diferença, de amar o outro pelo que o outro é, de fazer renúncias , de abdicar dos seus desejos, fantasias e impulsos e incluir as qualidades da outra pessoa, a complementariedade, a parceria , passar do "narcisismo para o socialismo".

Sozinho, vazio de afetos, sem vínculos amorosos, a pessoa vai fazendo um quadro psicopatológico que se chama de patologia do Narcisismo. Suas características são arrogância, pretenciosidade, fantasias de onipotência, onisciência, voracidade e inveja intensas.

Atrás dessa muralha de grandiosidade, a pessoa com fortes traços narcísicos é uma pessoa carente, frágil, sem auto-estima, sem carregar dentro de si qualquer representação de afeto pelo outro, o que vai culminar numa vida depressiva, sem sentido, com sentimento de não realização e indiferença afetiva. Para Narciso tudo o que não é espelho é feio, já disse Caetano Veloso.

E o que tem este tema com a pós-modernidade? Hoje assistimos a uma cultura do narcisismo, o ter, o fascínio pelo poder, o triunfo sobre as outras pessoas no sentido de tirar proveito próprio e de não criar vínculos amorosos. O compromisso amoroso não é o objetivo, a outra pessoa é um objeto e não uma pessoa, sendo usada para fins de prazer pelo prazer.

O maior vício de hoje não são as drogas, mas a relação de vício-pelas-pessoas o que explica o sentimento de vazio, pois as drogas (pessoas), quando consumidas e trasnformadas em objeto de prazer, não preenchem necessidades afetivas, daí a continuidade do consumo e a instalação no "viciado" de um permanente estado de carência, de vácuo, de anorexia de amor e, finalmente, de um estado depressivo.

Por Giulio Sanmartini, in Prosa e Política, acessado em 26/04/08.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atuação

Atuação

Contra a Corrupção

Dicionário

iDcionário Aulete

Cartilha do Jurado

Cartilha do Jurado
Clique na imagem. Depois de aberta, clique na parte inferior direita para folhear.

Você sabia?

Você sabia?

Paradigma

O Ministério Público que queremos e estamos edificando, pois, com férrea determinação e invulgar coragem, não é um Ministério Público acomodado à sombra das estruturas dominantes, acovardado, dócil e complacente com os poderosos, e intransigente e implacável somente com os fracos e débeis. Não é um Ministério Público burocrático, distante, insensível, fechado e recolhido em gabinetes refrigerados. Mas é um Ministério Público vibrante, desbravador, destemido, valente, valoroso, sensível aos movimentos, anseios e necessidades da nação brasileira. É um Ministério Público que caminha lado a lado com o cidadão pacato e honesto, misturando a nossa gente, auscultando os seus anseios, na busca incessante de Justiça Social. É um Ministério Público inflamado de uma ira santa, de uma rebeldia cívica, de uma cólera ética, contra todas as formas de opressão e de injustiça, contra a corrupção e a improbidade, contra os desmandos administrativos, contra a exclusão e a indigência. Um implacável protetor dos valores mais caros da sociedade brasileira. (GIACÓIA, Gilberto. Ministério Público Vocacionado. Revista Justitia, MPSP/APMP, n. 197, jul.-dez. 2007)